Palestrante Sérgio Dal Sasso

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Qualidade produtiva

A primeira lição para um candidato a uma vida produtiva é a que o tempo é sempre pequeno e melhor para aqueles que se ocupam. A grande medição para testar se o seu caminho está sendo bem trilhado é a de conseguir naturalmente se distanciar do relógio, no sentido de não se viciar em ficar contando às horas que ainda faltam para certas coisas terminarem.

O ser produtivo valoriza seu tempo emprestando-o sem vendê-lo, e por saber seu custo de importância, quase sempre está correndo contra ele, tentando fazer o máximo e lamentando ao fim de cada etapa, o fato de um dia ter somente 24 horas. Na verdade não estamos falando de temperamentos “workaholic”, típicos de pessoas que quando dormem reservam a maior parte dos sonhos para os números, mas de gente que consegue equilibrar seu mundo produzindo, compartilhando e amando.

Nosso equilíbrio é o único fundamento necessário para conseguirmos andar de bem com a própria capacidade pelo prazer de exercê-la, pois visualizando e pesquisando nosso cérebro é possível entender que nosso motorzinho foi construído com dois lados, o esquerdo onde prevalece a razão e o direito responsável pela imaginação e criatividade.

Nossas vidas estão na frente, e não adianta viver montando castelos de areia em maré baixa, já que são de tempo curto, de sustentação temporária. A melhor forma para se andar é conseguir um combinar cerebral para que a sua estrada elimine boa parte das curvas. O lado positivo para esse caminhar está no treinar para adequar comportamentos que conduzam a sensatez do saber aceitar, tanto como conduzir para ser aceito, para que assim, procuras resultem em encontros onde pessoas se façam interessantes pelas qualidades, admirações e trocas.

(Artigo publicado na coluna do portal administradores em 23/04/207)


www.sergiodalsasso.com.br
falecom@sergiodalsasso.com.br