Palestrante Sérgio Dal Sasso

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Segmento de serviços lidera ranking de criação de empregos

Fonte: Valor Economico


Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged):

Nos primeiros oito meses de 2004 de cada 100 empregos criados no País, 31 foram na indústria de transformação e 26 no setor de serviços.

Agora em 2010, no mesmo período, a indústria respondeu por apenas 26% das vagas; já o setor de serviços, por 35% do total. Segundo economistas,as principais razões da perda proporcional na indústria, que cresceu 11% em termos absolutos, relacionam-se ao câmbio, fator que afeta sua competitividade e os ganhos de produtividade.

No setor de serviços houve o impacto da maior formalização do emprego em razão do crescimento econômico. Entretanto, há uma questão importante no que diz respeito ao tipo de emprego criado: No Brasil quase dois terços das vagas em serviços vieram das áreas de alojamento,alimentação, manutenção e administração de imóveis; já na Índia, por exemplo, há o peso da criação de tecnologia nos serviços. E o segmento imobiliário gerou outra importante mudança na composição do emprego no Brasil – a construção civil pulou de 6% para 16% do total das vagas em razão das políticas públicas para habitação.

NETWORKING - Definição conforme Max Gehringer

Existem cinco estágios em uma carreira profissional de sucesso

No primeiro estágio
É aquele em que o funcionário precisa usar crachá, porque quase ninguém na empresa sabe o nome dele.

No segundo estágio
O funcionário começa a ficar conhecido dentro da empresa e seu sobrenome passa a ser o nome do departamento em que trabalha.
Por exemplo, Alexandre de Contas a Pagar.

No terceiro estágio
O funcionário passa a ser conhecido fora da empresa e o nome da empresa se transforma em sobrenome:
Alexandre do Banco Tal.

No quarto estágio
É acrescentado um título hierárquico ao nome dele:
Alexandre , Gerente do Banco Tal.

Finalmente, no quinto estágio
Vem a distinção definitiva.
Pessoas que mal conhecem o Alexandre passam a se referir a ele como "meu amigo Alexandre, Gerente do Banco Tal'.
Esse é o momento em que uma pessoa se torna, mesmo contra sua vontade, um 'amigo profissional'.

Aí existem algumas diferenças entre um amigo que é amigo e um amigo profissional.
Amigos que são amigos trocam sentimentos. Amigos profissionais trocam cartões de visita.
Uma amizade dura para sempre. Uma amizade profissional dura apenas enquanto um estiver sendo útil ao outro.

Amigos de verdade perguntam se podem ajudar. Amigos profissionais solicitam favores.
Amigos de verdade estão no coração. Amigos profissionais estão numa planilha.

É bom ter uma penca de amigos profissionais.
É isso que, hoje, chamamos networking, um círculo de relacionamentos puramente profissional.
Mas é bom não confundir uma coisa com a outra.

Amigos profissionais são necessários.

Amigos de verdade são indispensáveis.

Algum dia - e esse dia chega rápido... - os únicos amigos com quem poderemos contar serão aqueles poucos que fizemos, quando amizade era coisa de amadores, e não de profissionais.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Liderança servidora não é o mesmo que liderança “fazedora”

Autor: Professor Paulo Sérgio Buhrer
Fonte: www.professorpaulosergio.com.br

Existe certa confusão entre liderança servidora com a liderança fazedora. Primeiramente, quem precisa fazer o trabalho dos colaboradores, tendo em vista que estes não o realizam a contento, não é um bom líder. No máximo, seria um bom capataz, chefe, gerente.

Há autores, palestrantes, renomados no mercado, que mantêm a opinião de que a liderança de servir não gera resultados às organizações, o que é, uma grande inverdade. Há muita discussão sobre o tema liderança e, certamente, temos que respeitar as mais variadas opiniões, pelo fato de que, se onde estivermos, seja no campo das ideias ou da aplicação prática dessas ideias, estamos sempre aprendendo, evoluindo. Contudo, em assuntos como motivação, vendas, liderança, carreira, não há AXIOMAS, mas sim, caminhos em busca da excelência, poucos deles, consolidados ou imutáveis.

O que não se pode fazer é negar um conceito difundido há anos e que se mostra, pelas mais renomadas pesquisas, estatísticas, que gera resultados incomparáveis às empresas, equipes.

A liderança servidora não, necessariamente, faz com o que o líder execute qualquer tipo de trabalho. Aliás, há líderes (e esse é o papel deles) que não executam qualquer trabalho de operacionalização, mas são tão capazes de alocar pessoas e recursos certos nos lugares certos, que este é o GRANDE DIFERENCIAL: eles geram resultados no campo das ideias, das estratégias, da motivação de pessoas.

Não podemos subtrair os valores da liderança servidora, tampouco negar os resultados da LIDERANÇA RECÍPROCA, que tenho difundido sempre, por ser um conceito próprio, mas, sobretudo, porque fica fácil a percepção de que gera enormes resultados, é claro, desde que esteja alinhada aos objetivos, missão, visão e valores da empresa.

Temos que tomar cuidado para não gerarmos uma grande confusão entre a liderança que serve, e a que executa. A liderança que serve, quando o colaborador não consegue executar seu trabalho, diz: “Olha só, você me parece com um potencial muito maior do que o que vem nos apresentando. Você sabe que vivemos de resultados e, principalmente, positivos. É isso que queremos de você. Como é que podemos lhe ajudar para que você nos apresente o melhor que pode? Onde estamos errando com você, ou você e vice-versa?” Note que é uma conversa franca. O líder mostra que não está contente com os resultados, mas, que acredita no potencial do indivíduo e pede ajuda para que consigam encontrar a melhor solução.

A liderança “fazedora”, possivelmente, diria: “Bem, você não está conseguindo realizar o seu trabalho direito. Vamos chamar outra pessoa ou, eu mesmo realizo esse trabalho que me parece tão simples”. Note que não há encorajamento algum do colaborador. A liderança fazedora não treina, não promove a evolução, apenas faz e, a longo prazo, impede o crescimento da empresas, pois não promove o desenvolvimento de pessoas para que tarefas possam ser delegadas.
Servir não é no sentido de se tornar escravo dos colaboradores, aceitar a improdutividade, o descaso. A liderança do servir é treinar, dar oportunidades para que a pessoa encontre significado no trabalho e para que perceba o quanto é importante para a geração dos resultados, que precisa entregar seu potencial maior à empresa e à equipe da qual faz parte.

Numa empresa de construção civil, o líder fazedor pergunta ao seu colaborador: “o que você está fazendo?”, e este diz: “Poxa chefe, não está vendo, estou assentando tijolos”. Na liderança que serve, o líder faz a mesma pergunta e eis o que o colaborador responde: “Amigo, estou ajudando a construir o sonho de uma pessoa”.

Um belo ditado chinês diz o seguinte: dois homens caminhando por uma estrada, cada um com um pedaço de pão, quando se cruzam pela estrada e trocam os pedaços de pão, cada um vai embora com um pedaço de pão; dois homens, caminhando por uma estrada, cada um com uma ideia, quando se cruzam pela estrada e trocam as ideias, cada um vai com duas ideias embora. É fantástico, e liderança servidora não tem nada a ver com FAZER O PÃO, mas sim, em dar ideias, treinamentos, maneiras de fazê-lo, para que todos tenham pão.

Outro ponto é negar os exemplos de pessoas notórias, que deram uma enorme contribuição à liderança servidora. O fato é que, especialmente, pessoas como Gandhi, Madre Tereza, Jesus Cristo tinham outros propósitos que não a acumulação de riquezas e, certamente, é isso que aborrece a muitos o estilo de liderança que pregaram. Não meramente falando no aspecto religioso, até porque nenhum deles disse que a pobreza salva, que a pobreza faz bem, que ela enobrece o ser humano. É outro erro de interpretação. O que eles diziam é que não é interessante que UM seja bilhardário, enquanto UM BILHÃO são miseráveis, o que é plausível. O JEITO de liderar desses respeitáveis nomes não coaduna com o princípio do “POUCOS NO LUXO e MUITOS NO LIXO”.

A forma de liderança servidora e recíproca pode ser aplicada a toda e qualquer organização ou pessoa que se alinhem aos princípios destas. Obviamente que, se o único e gélido objetivo é o lucro para poucos, tais aspectos e princípios dessa liderança podem não surtir os resultados particulares esperados.

Enquanto muitos de nós ainda estudamos maneiras de promover a motivação, o interesse, de dar vida à OBRA de cada colaborador, mostrando que são peças fundamentais de uma engrenagem, esses GRANDES LÍDERES apontados, há séculos, já sabiam e faziam isso.

Um forte abraço, sucesso e felicidades, sempre!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Poesia da vida!

Autor: Paulo Sérgio Buhrer
Fonte: www.professorpaulosergio.com.br



A vida é uma bela sinfonia tocada a quatro mãos
duas delas são humanas, duas delas são Divinas
a música que se ouve, promove bem-estar ao coração
ainda que muitos não ouçam tamanha obra prima

As mãos humanas se concentram no que é possível
pena que o homem reluta em acreditar na possibilidade
a Deus se reserva tudo aquilo que nos parece impossível
ainda que o homem quase não creia nesse grande verdade

A vida é um grande jardim, florido com lindas rosas vermelhas
muitos não aproveitam o perfume exalado, com medo dos espinhos
desistem, sem rumo, com medo, receio, não encontram maneiras
não se acertam, se machucam, insistem em caminhar sozinhos

O trabalho é visto com desprezo, sacrifício, sofrimento
mesmo que muitos não tenham sequer o que comer e beber
outros não agradecem por tudo que têm e são, nem pelo alimento
é uma pena que o homem quase não aprende a viver

Viver em harmonia, dando o melhor de si, o melhor para os outros
fazem o mínimo, mesmo quando dois bilhões de irmãos sofrem
a vida é sim uma bela sinfonia, pena que nossos ouvidos não prontos
ignoram a beleza das harmoniosas notas que tocam, então, morrem

Morrem ainda vivos, vegetam e não vivem, querem ter e não ser
vestem-se com as vestes da arrogância, se julgam melhores
a vida é uma bela sinfonia, que o Criador nos oferece com prazer
ainda que, talvez, chore, por perceber que muitos se tornam piores

Ruminamos o passado e temos medo do futuro
não vivemos, pelos tormentos que mais estão em nossa mente
não há no mundo lugar mais tranquilo e seguro
do que quando percebemos que esse lugar é o presente

Reclamamos de tudo, da vida, das pessoas, da falta de tempo
porém, abandonamos filhos, filhas, esposa, enfim, a família
trocamos nossa qualidade de vida por um efêmero aumento
perdemos a melhor parte da vida, isolados como numa ilha

Lutamos, brigamos, batemos e apanhamos por conquistas materiais
por elas, vendemos, sujamos, maltratamos até quem amamos
por elas, gritamos, ofendemos, nos assolamos, negociamos ideais
enquanto isso, a vida passa, ainda que muitos nem percebamos

Vemos como sucesso, quase que unicamente as abastanças
elas são boas, mas nem sempre significam felicidade
a arte de ser feliz é ser uma eterna e inocente criança
ah, como muitos torceriam para retornar a essa idade

Ainda há tempo de se alegrar, sorrir, encantar, ser solidário e não selvagem
ter o brilho nos olhos ao falar, andar, sentir, amar de verdade
fazer da vida da gente e dos demais a mais bela imagem
que faz tudo valer à pena, aprendendo a SER mais pela Eternidade

Fique com Deus, sucesso e felicidades sempre!

Cabeças Criativas: Coisas de profissionais modernos!

Autor: Sérgio Dal Sasso
Fonte: www.sergiodalsasso.com.br

A gente só muda quando deixa de ficar surdo, partindo de um tímido mudo pelas buscas que a vida poderá nos ofertar com novos ensinamentos e modificações. O evoluir é a parte da atitude a ser combinada com a compreensão e aceitação, incluindo as pequenas e importantes coisas, para que continuemos pelos sonhos e algumas conquistas de melhorias.

Quando se tem um projeto, seja qual for o seu objetivo, deve-se em primeiro lugar identificar, aprender e saber conviver com as regras do jogo que hoje fazem a condução positiva dos que já atuam no meio. Em tudo tem seu tempo, já que não existe nada de novo que não tenha sido originado pelo velho e nada de velho que um dia não foi considerado como novo, mas o novo que dá certo é gerido por pessoas que ponderam os valores das origens com os da criação.

To aqui com meus 50 anos, e sempre dou uma paradinha para pensar no como trilhar a minha estrada, e ai vale tudo para fazer o futuro, ruas que tive que criar, buracos que desviei somados com os que me ensinaram a tapar e os muitos que ainda estarão pela frente. A vida é um desafio, e por isso não tenha dúvida que toda experiência somente traz volume para o bolso, quando tiver convergência como item facilitador para se vencer buracos. A capacidade para soluções e decisões serão sempre os valores a serem enriquecidos, para que possamos garantir continuidade nas carreiras e profissões.

As pessoas são diferentes, pintam quadros diferentes e por muitas vezes isso é um incômodo a ser superado, pois o mundo pede pela capacidade de saber lidar com as diversas tribos. Almas gêmeas só têm conflitos pelo egoísmo e vaidade, quase nunca por novidades. Nossa dedicação em cima dessas diferenças é que vão ampliar as próprias bases, construindo os ambientes reais de trocas de conhecimento, atualização e por tabela condições de produzir novidades, sejam inovações ou renovações.

Depois de tudo isso, mesmo que queira, não posso pensar nos meus “cinquentinha”, nem do tempo dos vinte e tão pouco se vou chegar ou não aos oitenta, pois nossas idades são o fruto da nossa rentabilidade, das formas como compomos nossas relações e o seu aproveitamento com o oferecer para poder receber quando da inclusão dos novos parceiros.

A você meu leitor, jovem em formação, jovem na execução e jovem pela sabedoria, enquanto a cabeça fluir, o futuro está ai para ser planejado, negociado e alcançado. No mais espero poder justificar ao som de um chuveiro o eterno calouro interpretando as canções dos meus ídolos.

Sérgio Dal Sasso: Palestras, Treinamentos e Consultoria
Conteúdo, Idéias e Palestras
Portal: www.sergiodalsasso.com.br
Escritórios: São Paulo/SP e Aracaju/SE

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Um grande homem

Autor: Equipe de Redação do portal reflexão
Fonte: www.reflexao.com.br


O que é que determina a grandeza de um homem? Pode-se dizer que grandes homens são aqueles que realizam grandes feitos.

Façanhas como a de Charles Lindenberg, que atravessou o atlântico em seu pequeno avião, num vôo solitário.

Grandes homens são os que oferecem ao mundo extraordinárias descobertas nos campos da ciência e da tecnologia. Ou os que se lançam ao espaço, arriscando a própria vida, a bordo de ônibus espaciais.

Grandes homens são os que interferem na política mundial, a bem dos povos, deixando gravados os seus nomes na memória da humanidade.

Grandes homens são os têm seus nomes retratados nos jornais, na televisão por atos de coragem ou de abnegação que tenham realizado.

Grandes homens são também os que lutam todos os dias para sustentar com dignidade a família.

São os que saem de casa antes do alvorecer para o trabalho e retornam ao cair da noite, extremamente cansados, sabendo que garantiram, com seu esforço, o pão, o agasalho, o teto à família numerosa.

São os que, após a jornada exaustiva, ainda têm tempo para se interessar pela lição escolar do filho, a aula de dança da menina e a dor de cabeça da esposa.

Grandes homens são todos os pais anônimos, diligentes e dedicados. Pais que merecem ouvir o que um garoto de quinze anos escreveu ao seu próprio pai:

Um grande homem morreu hoje. Ele não era um líder mundial, nem um médico famoso, nem um herói ou um ídolo do esporte.

Não era um magnata dos negócios e vocês nunca viram o nome dele no jornal. Mas ele foi um dos melhores homens que já conheci. Esse homem era o meu pai.

Ele nunca esteve interessado em receber créditos ou honrarias. Fazia coisas banais, como pagar as contas em dia e ser diretor da associação de pais e professores.

Ajudava os filhos com o dever de casa e levava a mulher para fazer compras nas noites de quinta-feira. Achava o máximo levar seus filhos adolescentes e os amigos deles aos jogos de futebol.

Esta é a minha primeira noite sem meu pai. Não sei o que fazer. Hoje me arrependo pelas vezes em que fui impaciente com ele, dei respostas malcriadas, ou não tomei conhecimento do que ele dizia. Mas estou agradecido por muitas outras coisas.

Estou agradecido por Deus ter me deixado ficar com meu pai por quinze anos. E fico feliz por ter podido dizer a ele o quanto o amava.

Esse homem maravilhoso morreu com um sorriso no rosto e com o coração realizado.

Ele sabia que era um grande sucesso como marido, como pai, como irmão, filho e amigo.

***

Grandes homens são todos os que conseguem fazer o mundo um pouco melhor graças à sua existência.

Educando uma criança ou colaborando pela sua ida à escola.

Dedicando algumas das suas horas mais preciosas aos seus amores.

Grandes homens são os que fazem a diferença na vida de alguém. São os que sabem semear o jardim das afeições com as delicadas flores da atenção e da presença, nos momentos mais marcantes ou decisivos das suas existências.

Ser é mais importante do que ter

Autor: Nelson Tanuma
Fonte: www.nelsontanuma.com.br

Vivemos hoje em um mundo extremamente competitivo onde as pessoas buscam desesperadamente e a todo custo, acumular bens materiais, ter corpo perfeito, ter mais tempo, status e poder, e assim, vivemos dentro de um contexto de vida estressante, nascisistica, e insaciável. Muitas vezes nos esquecemos de que, não obstante a fugacidade da vida, o que vem em primeiro lugar é SER, em seguida FAZER, para depois vir a TER. Se você busca tornar-se um profissional e um ser humano melhor, e vem executando seu trabalho com amor e dedicacão, o resultado financeiro positivo será inevitável e uma mera consequência de seus pensamentos e atitudes. Certa vez ouvi uma definição de status que guardei na memória por ter considerado interessante e hilariante, motivo pelo qual transcrevo a seguir: “status é comprar o que você não precisa, com o dinheiro que você não tem, para mostrar para aqueles que você não gosta, aquilo que você não é”. Penso que existe uma grande verdade inserida nessa frase. Na medida em que a pessoa amadurece, ela tende é de se preocupar-se menos com a busca pelo status e passa a procurar mais sua auto-realização, entretanto, existem pessoas que não conseguem libertar-se da chamada "Síndrome de Peter Pan"; são aquelas que recusam-se a amadurecer, apesar da idade.

É importante ter saúde sim, e não vale a pena perder a saúde e acumular riquezas, para num futuro breve ter que gastar toda fortuna para tentar reaver a saúde perdida; e não obstante isso ser uma absoluta falta de inteligência, muitas pessoas hoje em dia fazem isso. A vida é uma bela viagem, e importa mais aproveitar bem a viagem do que preocupar-se apenas com o destino final.


É essencial investir na sua estrutura pessoal e profissional, tendo um objetivo em mente que esteja relacionado aos seus valores pessoais, e em seguida, partir para a ação. O importante não é apenas o objetivo em si, mas sim, o que o objetivo faz conosco, como ele nos afeta e mexe com nossas emoções. É isso é que nos dá motivação para acordarmos felizes pela manhã e nos faz sentirmos motivados para mais um dia de vida.

Tenha sonhos grandiosos, trace metas. Se você tem uma direção, faz sentido organizar sua agenda. O importante não é o que acontece conosco, e sim, o significado que damos para aquilo que acontece em nossas vidas. Saiba que o fracasso não existe, o que existe são resultados que consideramos satisfatórios ou não. É importante que estejamos aprendendo a cada instante dentro de nossa organização ou de nosso negócio próprio. Se não estamos aprendendo e crescendo é porque chegou a hora de mudar. Mude voce ou mude-se. Todos sabemos que mudar não é fácil, é tão difícil mudar que pesquisas demonstram que o ser humano tem menos medo da morte do que da mudança. A mudança nos deixa incomodados e ansiosos, justamente porque nos tira da chamada zona da conforto. É preciso renovar-se a cada, dia. A medicina nos ensina que, fisicamente não somos mais a mesma pessoa que fomos há sete anos atrás, já que nesse intervalo de tempo, todas as células do nosso corpo se renovaram. Precisamos nos conscientizar de que tudo mudou, muda e mudará.

É preciso ter criatividade e coragem para mudar, crescer e se desenvolver-se a cada dia. Ser louco é fazer sempre a mesma coisa, da mesma maneira, e querer obter resultado diferente, entretanto diariamente observamos a insanidade comandar a rotina paralisante na vida de muitas pessoas. É preciso estar aberto às mudanças; é preciso desbloquear e dar vazão ao fluxo da vida. Busque um sentido para sua vida e a direção a seguir ficará mais clara e visível para você. Se você tem uma meta, um sonho grandioso, tudo começa a fazer sentido para você, e, e você passa a amar-se a si mesmo cada vez mais.

Administre bem o seu tempo, pois, tempo é um bem insubstituível, enquanto que os bens materiais são substituíveis, e se você não tomar conta da sua vida, certamente alguém irá tomar conta por você. O dia a dia de toda pessoa é bem parecido, o que faz a diferença são os pequenos detalhes.

É bem verdade que o hábito faz o monge. Cuide-se! pois o tempo não para, não volta mais, o dinheiro é algo muito importante quando bem utilizado, entretanto, saiba que dinheiro algum será capaz de nos fazer recuperar o tempo perdido e mal utilizado. Portanto, divirta-se mais, ame mais e perdoe mais a si mesmo e aos outros, e, utilize com sabedoria seu dinheiro e seu tempo!


(Nelson Tanuma é diretor da empresa VITA - Educação Empresarial, especialista pós-graduado em Desenvolvimento do Potencial Humano nas Organizações pela Faculdade de Psicologia da PUC, ministra cursos e palestras pelo CIESP/FIESP, SEBRAE-SP, Fundação Bradesco, UMC, Universidade Corporativa da ACMC e Organizações diversas)