Palestrante Sérgio Dal Sasso

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Liderança a distância

Para o empresário, escritor e palestrante Sérgio Dal Sasso, tudo o que envolve tecnologia precisa ser encarado como um meio facilitador nos processos de gerenciamento. “Aquilo que antes envolvia papel, lápis, escritório e secretária perdeu seu status. Quem lidera a distância precisa estar preparado para desburocratizar cada ação, cada passo da administração”.

Ainda para Dal Sasso, o avanço tecnológico é capaz de criar lideranças mais robustas. “Antes, a gente tinha dificuldade para conhecer todos os detalhes da própria empresa em que atuávamos". Hoje, felizmente, o líder pode ser aquele que domina cada passo, cada mínimo detalhe da companhia.

“Esse conhecimento é o que pode facilitar a liderança à distância”. Liderar a distância é ter decisões reais em tempo real. Por isso, o administrador precisa conhecer com profundidade o perfil das pessoas com quem está trabalhando online. “Para exercer liderança em empresas transnacionais ou até em empresas que atuam em diferentes cidades de um mesmo país, você precisa ter claro que as culturas são muito peculiares de um lugar para o outro – e que uma série de fatores podem alterar o entendimento de uma mensagem”, fala Dal Sasso.

“Se você lidera do Brasil e tem uma equipe na China, você precisa levar em conta o óbvio das divergências, a começar pelos fusos horários”. Portanto, liderar a distância também exige uma disponibilidade quase que absoluta.  Ser “líder, nesta nova configuração, também não é para qualquer um”, completa.

 Fatores que impulsionam uma liderança à distância

Globalização, comunicação em alta velocidade, mercados emergentes, produtos e serviços, inovações técnicas em produtos e serviços, maior diversidade na força do trabalho, escassez de talentos, maior dinamismo no mercado de trabalho, distribuição do poder de tomada de decisão através da organização, aumento da competição, maiores demandas dos clientes por maior velocidade e qualidade a preços reduzidos.

Como tornar os times virtuais mais eficazes?

Ao menos uma reunião presencial por projeto - Ter cultura local e cosmopolita - Optar por times pequenos (quando possível) - Treinamento de diferentes culturas - Definir regras de ouro - Ser explícito em como o time irá operar - Ser consciente sobre o tempo - Não gerar sobrecarga aos membros da equipe - Dar autonomia ao time.


"Liderar a distância é conhecer uma empresa em profundidade ciente de que o tempo útil e real está na qualidade pelo uso adequado do teclado disponível na palma da sua mão" 
(Sérgio Dal Sasso)

www.sergiodalsasso.com.br