Palestrante Sérgio Dal Sasso

segunda-feira, 18 de junho de 2018

RESPIRAR FUNDO, PENSAR NO NOVO E MUDAR...


A superação é derivada da existência de problemas que são os responsáveis para que continuemos com possibilidades de testarmos nossa utilidade, e esse é um grande motivo para não parar de oferecer o melhor por onde achar que será potencialmente aproveitado e importante.
A vida não permite muitos espaços para análises do que não aconteceu, pois quando não somos tudo que poderíamos ser, mais do que a compreensão é preciso encontrar o que temos que mudar. (Sérgio Dal Sasso)


sexta-feira, 18 de maio de 2018

EMPREENDEDORISMO: CONSTRUÇÃO, NEGÓCIOS E RISCOS.


Se você está no meio de um desenvolvimento de uma nova atividade, deve entender que:


- O capital a ser destinado como investimento dever ser confrontado com os valores que estão sendo obtidos pelo que se está fazendo e gastando. É evidente que toda atividade inicial pede por aportes de capital para que a equação (Receitas, custos e despesas) possa atingir resultados até que exista um momento onde a empresa começa a girar por conta própria.

- Após a necessidade "planejada dos aportes" temos a geração dos resultados que poderão ser considerados satisfatórios, na medida em que estes passem a ser superiores aos padrões de retorno do capital que estamos aplicando quando confrontados, por exemplo, com aplicações financeiras ou mesmo indicadores que acreditamos serem aceitáveis dentro do segmento.

- Torna-se claro que em qualquer atividade já partimos melhor quando o capital destinado é próprio, passando por capital obtido por pessoas próximas ou investidores, seguidos por empréstimos caucionados e por fim os sem caução.

Em adição a tudo é impossível se fazer algo adequado sem os estudos preliminares por uma visão mercadológica das possibilidades de acertos do que estamos tentando viabilizar, e para tanto, torna-se básico o execício pelo rabiscar "n vezes" nossas idéias para sejam simuladas até que formem uma visão de bom senso, para que nossas expectativas ou previsões acabem por se aproximar dos objetivos.
                                                                   (Sérgio Dal Sasso)


BANANA, AVEIA E MEL...

De nada importa o seu grau de inteligência ou o peso da sua qualidade intelectual. Na verdade ser um intelectual está muito mais para os grupos dos “chatos”, do tipo: pensar, falar, falar e falar e, nada de escutar e fazer. 

Uma mente brilhante pode até ser um princípio de partida, desde que esteja limpa de prepotência e alimentada com humildade, banana, aveia e mel.

Talvez seja por aí o caminho para termos com um saber que possa lidar e conviver com o mundo ao longo do tempo.                                                                           (Sérgio Dal Sasso)



segunda-feira, 7 de maio de 2018

NEGÓCIOS , CRIATIVIDADE E RENOVAÇÕES

Para não ficar esperando, para evitar ficar só pelos sonhos, o ponto de partida pode sair tanto de coisas revolucionárias, como das básicas bem feitas. No fundo negócios, tanto os tradicionais já estabelecidos, como os que surgem diariamente devem ser definidos como novos ou em contínua renovação, pois sejam onde estiverem em relação aos seus estágios, ora se classificaram como criativos e outras como cópias dos criativos. (Sérgio Dal Sasso)




sexta-feira, 27 de abril de 2018

O PRINCÍPIO DA NOVA COMPETÊNCIA

O mundo empresarial passa por uma transição sem volta, sendo que a chave do êxito se encontra na formulação e equivalência do comportamento variável dos fatores globais com os processos de adequação e gerenciamento dos negócios, através de sistemas que se apropriem para vencer sazonalidades.

Nossa condição fixa ou variável já não possui vínculos com o patrimônio das organizações, que por sua vez não são mais representadas pelos valores imobilizados, mas pela qualidade do mobilizado, ou seja, de gente que corre para fazer.

O jogo que tem valor está exatamente no campo de batalha e, portanto é de alto risco e feito para uma nova safra de destemidos, loucos e determinados conquistadores. Ao contrário, num passado muito próximo, o show era ser parte de um "staff", medido por reuniões intermináveis, junto a um grupo de estratégicos pensadores táticos.

Sem questionamentos, nosso sonho passado era o de poder se deslocar para área nobre das organizações, local reservado e blindado para os altos escalões. O resultado da conquista somava-se a uma sala decorada com direito a cafezinho servido pela copeira, ser tratado por senhor ou doutor, e paparicado por uma exclusiva secretária. Daí para frente o sucesso ficaria na dependência das articulações sociais entre os habitantes deste requintado e exclusivo mundinho. 

Hje vc é o cara, vc é o dono do seu conhecimento e é exatamente isso que faz de vc, e em qq situação, o dono do destino. (Sérgio Dal Sasso)

O PODER DA CRIAÇÃO!

O PODER DA CRIAÇÃO
Quem cria investe além do óbvio, surpreendendo os concorrentes e encantando seus clientes. Quem copia vive sempre no segundo time, pois tudo que não é novidade não traz as mesmas rentabilidades. Toda marca que conquista sua consolidação no mercado é dependente de pesquisas e desenvolvimentos que ofertem a antecipação das novidades. (Sérgio Dal Sasso)



PRINCÍPIOS DO PLANEJAR!

PRINCÍPIOS DO PLANEJAR!

Não existe planejamento sem históricos, não se constroi uma história sem as bases para se organizar as nossas atitudes. (Sérgio Dal Sasso)







domingo, 28 de janeiro de 2018

SERES ESPECIAIS


Ser especial é nunca desistir quando em tempestade, e nem pensar que tudo acaba em datas pré-fixadas tipo: início, meio e fim.

Datas simbolizam o encerrar dos ciclos, mas o que são ciclos se não sinais de que as coisas voltam e devem ser acompanhadas por mudanças e renovações.

Nessas horas, as quais doutrinaram como anos, é que devemos analisar se os feitos equivaleram ao que pretendíamos e se valeu à pena.

O que passamos já se foi, mas, mal ou bem, pedirá por uma revisão do comportamento, que sempre será o principal estimulador das ações, pois é no dia seguinte que a execução deve ser recheada pelos segredos das evoluções.


Muitas coisas que fizemos, ficaram sem os efeitos esperados, enquanto outras, que não eram os planos traçados, aconteceram e trouxeram novidades positivas.

Mas é isso é que faz da vida, um orquestrar que compõe a própria sinfonia...

Que quando com medo, diz para fazer.
Que na indecisão pede para tentar acima do sonhar.
Chorar, pelos momentos que valeram.
Sorrir, mesmo se for para disfarçar o que deu errado.

Ser especial não é somente aplausos ou reconhecimentos.

Ser especial é estar dotado de algo interior que te faça sentir que buscou.

E é dentro dessas doações pelas buscas que às vezes superamos nossos limites antes tido como impossíveis.

É por ai que temos que trilhar pelas evoluções, pelo que podemos e tentamos, e pelo acreditar que ainda vamos mais longe. (Sérgio Dal Sasso, empresário, consultor, palestrante e escritor)